Heróis da vida real

unnamed No início do mês de maio, me inscrevi em um curso de natação para iniciantes na cidade onde moro. Eu sei nadar, mas eu nado muito mal e feito uma pata bêbada. Resolvi que não iria doer aprender um pouquinho mais e aprender a nadar melhor. Este curso é dado pela unidade de Ulm do grupo de Salva Vidas (Deutsche Lebens-Rettungs-Gesellschaft – DLRG). No curso a gente aprende a nadar peito, mas mais importante que isso, em como não entrar em pânico dentro da água. Não era exatamente o que eu estava esperando do curso, mas no final das contas, além de me fazer um certo pânico irracional da água, me deu a oportunidade de conhecer o trabalho destes heróis.

O trabalho dos salva vidas na Alemanha é voluntário (em alemão, ehrenamt), ou seja, quem o faz não recebe nada por isso e o faz em tempo livre. Eles recebem algum suporte financeiro do governo, mas não dá para cobrir todos os seus gastos. Eles precisam pagar eletricidade e aquecimento da sede, além de manutenção e gasolina para seus veículos. Para arrecadar dinheiro pra esses gastos, eles precisam organizar eventos como rifas, festas, e cursos de natação. Além de dificuldades financeiras, eles ainda têm que dificuldades com as próprias pessoas que são salvas. Não foram poucas as vezes que foram acusados injustamente por assédio sexual, tentativa de estupro ou coisas piores. Tudo porque no meio do salvamento, alguma parte “proibida” fora tocada. Aí fico me perguntando que tipo de maldade essas pessoas têm na cabeça, para conseguirem pensar em sexo enquanto suas vidas estão sendo salvas.

Achei engraçado que as pessoas perguntaram para os nossos professores o porquê de eles fazerem isso, já que não recebiam por isso. E eu fiquei com essa pergunta na minha cabeça. Por que você faz algo que não te dá retorno financeiro? Imagino que cada um tenha motivos pessoais, mas acredito que um dos maiores motivos para trabalho voluntário é o sorriso de gratidão, o fato de poder ajudar alguém ou um animal em necessidade. E isso ainda me dá alguma esperança na humanidade. Parabéns, aos heróis da DLRG!

Anúncios

Porto (un)Happy

Ontem, dia 26 de março de 2014, foi comemorado o 242° aniversário de Porto Alegre.

Pra quem não sabe, sou natural de lá, e é a cidade do meu coração.

Aproveitando isso, um grupo de estudantes resolveu fazer um vídeo muito bem humorado e criativo para alertar dos problemas da cidade, dançando ao som de “Happy” do Pharrell Williams – aliás, ô música pra colar na cabeça. A cidade, assim como o resto do Brasil, está passando por uma série de reformas para entrar nos padrões de “qualidade” da FIFA para a Copa do Mundo. Só que obviamente essas reformas não vão ficar prontas até lá. Além disso, tem várias outras cagadas da prefeitura, como mandar cortar as árvores porque “ninguém estava usando”. Poxa, PoA sempre foi uma das cidades mais arborizadas do Brasil!

Estive por lá no final de outubro do ano passado, e mesmo só passando 3 semenas, deu para notar como a cidade anda mais caótica por causa dessas inúmeras obras.

#mudaPOA

Keto, Paleo, Vegan, Vegetariano, Peixetariano, bla bla bla

Oi, gente… Ainda tô viva, tsá?

Então, vou publicar um texto aqui que já publiquei no meu outro tumblr.

Hoje eu quero escrever sobre todos esses rótulos: vegan, paleo, keto, vegetariano, etc. Tem várias pessoas que seguem uma ou outra dieta dessas. Eu mesma sigo a filosofia da dieta paleo. Mas é porque o que tem funcionado melhor para mim e o namorido. O que todas essas dietas têm em comum é a restrição de um ou mais grupos de alimentos. E essa restrição faz com que uma dieta vá contra os princípios da outra, tipo keto e paleo que basicamente consome muita carne e gordura, contra vegana e vegetariana, que não consomem nenhuma carne.

O que eu tenho visto ultimamente é que as pessoas que pertencem a essas “facções” ficam sempre indo de contra às pessoas de outras facções, com ironia, sarcasmo, piadinha, ou às vezes até baixando o nível mesmo. Hoje mesmo eu li “Vou lá comer meus vegetais enquanto você pode continuar gorda comendo o seu bacon lol”.

Primeiro, cada um é responsável pelo que põe em sua boca (no bom sentido é claro), certo? Se você não concorda com o que a outra pessoa está comendo, guarde os comentários para si. Afinal, aquele não é o seu corpo, é o corpo dele/dela! Cuide do seu próprio nariz! Se você acredita que comer mais gordura e proteína que carboidratos vai te fazer bem, beleza, siga nessa linha! Não dê bola pro que os outros dizem, ignore as piadinhas, só não critique de volta! É um círculo vicioso que não vai te levar a lugar algum. É deprimente e babaca.

O sentimento que eu tenho com pessoas que seguem determinadas dietas/rótulos é que isso está virando quase que uma religião. Se a pessoa é cristã, ela vai de contra os ateístas. Os ateístas, por sua vez, acham que todo cristão é burro porque acredita em Deus. De novo, cuide do seu próprio nariz. Aceite as diferenças! Parem com preconceitos!

O Movimento Tumblr/Fitblr/Fitspo/(Coloque aqui o seu trava língua favorito)

Pra quem não sabe, Tumblr é uma plataforma de  microblogging e rede social que surgiu há algum tempo. Para curadoria de conteúdo da Internet (a.k.a. repostar fotos de gatos, 9gag e comida), acho bem dinâmico, prático, você posta uma foto em poucos segundos. Tanto que o WordPress acabou copiando um pouco essa dinamicidade do Tumblr.

Há um tempo atrás, li alguns comentários de pessoas chocadas dizendo que haviam inúmeros tumblrs Pró-Ana e Pró-Mia. Na minha cabeça de desinformada, passava-se o seguinte pensamento: “Coitada das gurias. Devem ter feito alguma bobagem na Internet pro povo cair em cima!”. Depois que fui entender que ANA é um acrônimo para ANorexiA e MIA para buliMIA. Distúrbios alimentares que são perigosíssimos e que podem matar, se não forem tratados. E meu até então conhecimento sobre Tumblr e dieta se resumiu a esse tipo de blogs (e os blogs de gordice!).

Eu sempre fui gordinha, mas em 2006-início de 2008, eu perdi muitos quilos. Muito por causa de um ex-namorado meu que era fanático por academia (eu o conheci lá). E eu estava bem motivada, indo quase todos os dias à academia, fazendo dieta com nutricionista e tal e coisa. E daí com a idéia de vir para a Alemanha, estresse do final do meu monstrado, terminar o namoro com esse cara aí, e mais um monte de coisas juntas, eu comecei a engordar de novo. Aí quando vim pra cá, achei todos os quilos que eu havia perdido e encontrei mais alguns pelo meio do caminho. E no início de 2012 eu estava enorme. Óia a foto da pequena criança ali embaixo.

Baleia jubarte achando que tem que ficar na superfície

Baleia jubarte achando que tem que ficar na superfície

Aí quando voltei das férias no Brasil, SHOKADA com o meu tamanho e os exames de sangue lááá no seu limiar do saudável, resolvi que era hora de tomar vergonha na cara e encarar a balança. E nisso uma amiga me indicou o Tumblr e um novo mundo se abriu para mim. Inúmeros blogs com imagens motivacionais, com frases de efeito do tipo “Just Do It!” ou “Don’t Give Up!”, que no início parecem muito bestas, mas você acaba se sentindo tão bem ao saber que você não é a única que está brigando com a balança, ou, como muitas falam lá, mudando o seu estilo de vida. E é bem interessante como você acaba meio que ficando amiga das outras blogueiras, porque há um certo apoio mútuo de quem está nesse mesmo barco. Além disso, você acaba aprendendo muito, porque rolam inúmeras dicas, conselhos e até receitas. Claro, você tem que saber filtrar o que se aplica, o que é realista e não utópico. Mas dado que tem revistas que enganam a gente tanto com ilusões de perder a barriga em 5 dias, eu acho bem válido. Hoje em dia eu não consigo ficar um dia sem abrir o Tumblr pra dar uma olhadinha no meu dashboard. No início eu dei uma brigada com a dieta e o tumblr, mas eu voltei e hoje em dia não vivo sem. E é ver esse monte de bunda (dura) e barriga (chapada) que me motiva a continuar com esse novo estilo de vida meu. Quem olha minha tela deve achar que eu sou uma maluca tarada, porque só tem mulher de calcinha/biquini. Nem tô, se eu ficar que nem uma delas é lucro!

Momento jabá! Se você ficou curiosa, quer dar uma olhada nas bobagens e insanidades fitness-related que eu posto, confere em  theeternalfight.tumblr.com. 🙂

O bom filho à casa torna

Fênix renascendo das cinzas! O blog começou com uma idéia tão boa, mas eu, preguiçosa e desorganizada, para variar, não consegui continuar postando aqui.

Como dá pra ver, minha descrição mudou. Estou caminhando lentamente para a casa dos 30, ACHO QUE mais madura e um pouquinho mais sábia. Alguns hábitos e manias e mudaram desde o último post, que foi sobre o Glossybox. Depois de um tempo, os produtos começaram a se acumular em casa (eu já não tinha mais lugar para colocar tanta caixinha rosa) e eu acabei parando a assinatura. Para quem gosta realmente de cosméticos, acho interessante. Mas para mim, que mal e mal me animo de passar hidratante no corpo depois do banho (eu sei que é importante, mas tem dias que dá uma preguiça, né!), não estava rendendo. Resolvi poupar os 10 Euros (na verdade eram 20, se eu contar com o Douglas Box of Beauty que eu também assinava)  por mês.

2012-10-15 22.51.42

Sir Han Solo Maurício Francisco Chimbinha & Lady Chewie Maria Joelma Hepburn

Estou morando com o namorido há um ano, e isso mudou também alguns hábitos, tanto os meus quanto os deles. Adotamos também dois coelhos lindinhos que são nossos xodós. Como criaturas lindinhas que ganham a gente só no olhar, são mimadinhos e só ganham do bom e do melhor!

Em breve, a família Ninchen (uma piada que fazemos por causa de Kaninchen – coelho em alemão) vai se mudar para Nersingen, em um apartamento maior e mais quentinho. Lá os coelhos vão ter mais espaço e, quem sabe mais pro futuro, um irmão canino. Vou aproveitar esse gancho para começar a postar mais coisas sobre casa e talvez decoração.

Outra coisa que mudou bastante de uns tempos para cá é que desde novembro de 2012 comecei uma dieta para ficar saudável de vez. Chega de ser gordinha e se sentir mal por causa disso. Tomei um choque quando comecei a vestir tamanho XL aqui na Alemanha. Era hora de mudar. Já perdi mais de 10 kg e quero perder mais uns 5 kg. Tenho um tumblr de fitness & dieta (The Eternal Fight – confere aqui!), mas estou postando em inglês. Pretendo usar o espaço desse blog para postar umas receitinhas saudáveis que vou testar com o tempo.

Tomara que vocês curtam! Vocês? Alguém lê isso? Alguém na linha?

Mais um blog…

Mais um blog. Já tive vários blogs, em alguns continuo escrevendo, a maioria foi deletada ou se perdeu no cyberespaço. Este é mais um blog, mas não é mais um blog qualquer. Acho que para descrever o propósito deste blog, primeiro eu preciso me apresentar:

Sou nerd e doutoranda em Ciência da Computação, moro em Ulm, na Alemanha. Sou natural de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, no Brasil. Tenho 26 anos e desde final de 2008, tenho tido a minha primeira experiência morando sozinha, em um país distante, com uma cultura bastante diferente da minha. Morar sozinha tem suas grandes vantagens, como finalmente ter sua intimidade e liberdade de ir e vir, sem precisar dar satisfação para ninguém. Mas morar sozinha também não é só festa, temos diversas novas obrigações e responsabilidades: manter o seu cantinho limpo e organizado, organizar finanças, ter uma dieta balanceada, exercitar-se… Ufa! Isso dá trabalho! E ainda além de tudo isso é preciso manter-se cheirosa e arrumadinha. Será que dá pra fazer tudo isso???

Tenho diversas manias, e uma delas é comprar diversos manuais para cuidados da casa e livros de receitas. No final das contas, por causa da preguiça falta de tempo, eu acabo não executando nenhuma das idéias que tenho. Quando tenho uma e inicio um projeto, geralmente não o finalizo.

– Tá, e o que isso tem a ver com o blog?

Como dá para ver, eu acredito ser uma pessoa bastante normal, uma mulher normal, que está aprendendo a crescer. Pretendo tratar neste blog, de coisinhas do cotidiano de uma mulherzinha, como projetinhos para a casa, teste de produtinhos de beleza, teste de receitas, …  Além de tudo isso, quero tentar conciliar estes tópicos com o mundinho nerd onde vivo. Mas eu acredito que eu sou normal, tá? ^^

No momento me encontro no Brasil, visitando minha família e alguns amigos e resolvendo algumas pendências do mundo acadêmico (caham, dissertação de mestrado, caham). Vou começar, então, com alguns posts aleatórios sobre coisas daqui.

Espero que este blog inspire outras pessoas espalhadas por este mundão cibernético por aí! Oi, tem alguém na linha???

— Carolina M. C.